terça-feira, 4 de junho de 2013

Laura Rizzotto

Dá fome só de falar Rizzotto, por lembrar de risoto, mas me ignorem. 



A Laura é brasileira, mas foi para os Estados Unidos e até abriu shows da Demi Lovato. 

Fui no site dela e encontrei isso:
"If I didn’t love you that much /I could just lose all my hopes /Inside of me /And stay up all night all by myself.
If I didn’t want you that much /Maybe I wouldn’t see flowers /On my way here /Deep down inside my heart"
 Não estranhe se as palavras acima soarem um tanto familiares. Compostas em português por Paulo Sergio Valle e Herbert Vianna, foram um enorme sucesso no Brasil inteiro na voz de Ivete Sangalo. Pois o que pouca gente sabe é que a balada também agradou um grupo de adolescentes de Edina, cidade no estado de Minnesota, nos Estados Unidos. Com a ajudinha de uma amiga brasileira, que fez uma versão da canção para o inglês, eles entenderam todo o romantismo por trás da letra e até cantaram junto. 
Enquanto a maioria das meninas de sua idade passava a tarde trancada no quarto, traduzindo para o português os sucessos americanos, Laura Rizzotto tomou o caminho oposto. Aos 11 anos, gracas a uma bolsa da Fulbright, a carioca foi passar 1 ano com a família -- pai, mãe, irmão mais velho e irmã caçula -- nos Estados Unidos. Tinha tanto orgulho (e saudade) das canções do Brasil que decidiu fazer versões de suas favoritas -- além de "Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim", traduziu "A Lua que Eu te Dei", também de Herbert e "Assim Caminha a Humanidade", de Lulu Santos. "Acho as letras tão lindas... Queria que meus amigos americanos as entendessem", diz Laura.
As versões para o inglês foram apenas a porta de entrada da jovem no mundo da composição. Aos 12, ela foi além e escreveu sua primeira composição própria, "The Reason Why". Ela e todas as outras dezenas que se seguiram são autobiográficas -- sim, aos 18 anos, Laura já tem mais de 60 canções no currículo, muitas delas em parceria com Lucas, o irmão 2 anos mais velho, que colabora nas melodias. "Não escrevo para os outros, escrevo para mim. Mas falo sobre temas universais, como amizade, sedução, superação, sentimento de inadequação e é claro que espero que um monte de gente se identifique com as minhas historias", conta a jovem, que, desde que começou a compor, aposentou seu diário. "Minhas canções cumprem essa função e, melhor do que tudo, essas memorias nunca vão se perder. Está tudo ali, registrado pra sempre. Além disso, meus pais nunca precisaram, nem vão precisar, gastar um tostão em terapia."
O namoro de Laura com o mundo da música, no entanto, começou bem antes da primeira composição. Ela teve a certeza de que queria ser cantora profissional quando viu um show de Sandy & Jr. aos 7 anos. "Fiquei fascinada com aquele conceito de uma superprodução no palco, que arrebatava e emocionava uma multidão", lembra.
Aos 8, começou a estudar piano -- tem uma avó pianista -- e balé clássico. Aos 9, no colégio, pediu para a diretora reservar o auditório e organizou uma apresentação da turma. Colocou até o zelador da escola para fazer a iluminação. "Eu queria tocar flauta, piano, cantar, criar as coreografias, fazer tudo ao mesmo tempo. Colocamos Ed Motta, Lulu Santos, Paralamas e Kid Abelha no repertório, mas ainda não conseguia o microfone só para mim, não fiz nenhum solo", lembra. 
Desde a infância, Laura era fã dos Beatles e de Elton John. Atualmente, dentre as milhares de canções em seus dois iPods -- um deles está sempre na bolsa -- há sucessos de Adele, One Republic, Foo Fighters, Train, Michael Buble, Maroon 5, Joss Stone, Taylor Swift, Demi Lovato, Colbie Caillat, John Mayer, Lady Gaga e Norah Jones, alguns de seus artistas favoritos.
Laura lançou o seu album de estreia, Made in Rio, em 2011, com 15 cancoes ineditas de sua autoria e produção do britanico Paul Ralphes. Uma das faixas, "Who You Are", foi especialmente  produzida pelo maestro Eumir Deodato, vencedor de vários Grammys. A faixa "Fish Out Of Water" foi incluida, em 2012,  na trilha sonora da novela Malhação, da Rede Globo.
Laura apresentou o album na Made in Rio tour, na qual foi acompanhada por uma banda de seis musicos profissionais. Laura participou dos principais programas de televisao do Brasil e abriu o show da Demi Lovato no Credicard Hall, em SP, em abril de 2012, para um publico de mais de 7,000 pessoas.
O ensino medio foi concluido pela loirinha com chave de ouro: recebeu uma bolsa de estudos para fazer bacharelado em Musica na conceituada BERKLEE COLLEGE OF MUSIC, em Boston, EUA, em  2012. "No Brasil, nao ha uma escola de musica contemporanea com a diversidade de estilos musicais de BERKLEE. Fiquei superfeliz em receber essa bolsa e estou me aprimorando tecnicamente e ampliando muito os meus horizontes musicais".
Desde que comecou a faculdade em Boston, Laura conquistou lugar na "Dean's list", uma lista que destaca quem sao os melhores alunos da faculdade. Apesar da distancia geografica, ela continua a compor com o seu irmao Lucas Rizzotto atraves do Skype e ja tem material suficiente para o proximo album, que sera todo em ingles.
Já o balé profissional a cantora largou em 2009, três anos antes de se formar. "Passei dos 8 aos 15 anos na Escola de Dança Maria Olenewa, do Theatro Municipal do Rio. Parei porque nao dava tempo pra conciliar os dois cursos profissionalizantes (danca e musica) e queria mesmo é cantar e compor. Mas o balé foi ótimo, porque me deu disciplina, determinacao, postura, noção de espaço e movimentação no palco. Continuo praticando ballet ate hoje, apenas como hobby."
A carreira de cantora começou pra valer aos 15 anos. "Comecei a me apresentar com a minha banda na zona sul carioca, todas as noites com casa lotada. Por conta do sucesso desses shows, fui convidada a me apresentar na Modern Sound de Copacabana, em junho de 2010. Foi nesta noite que um diretor da gravadora Universal Music estava na plateia, me ouviu cantar e recomendou de imediato a minha contratação para gravar o primeiro CD".
Para muitas meninas de tão pouca idade, assinar um contrato já poderia ser a certeza de que tudo a partir dali estaria mais do que garantido. Mas Laura tem os pés no chão: "Sei que ainda nem comecei. Tenho de ralar muito ainda para conseguir tudo o que quero. Estou adorando morar em Boston e totalmente focada em conquistar uma carreira internacional".

Palmas pra você que leu tudo!!! Já tinham ouvido falar dela antes?

Nenhum comentário:

Postar um comentário