quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Porque eu sou inteligente (not really)

Ano passado, a professora de português explicou sobre a diferença entre os porquês e eu faltei. Depois disso, passei um ano colocando porque onde era por que, porquê onde era porque, por que onde era por quê e afins.
Mas, por um milagre de Deus, eu finalmente aprendi a diferença dessas bençãos. Eu tive um empurrãozinho da professora, confesso, mas eu acabei pegando sozinha. É que antes eu estava com preguiça de descobrir e, recentemente, eu procurei e fiquei tipo "é só isso?".
Descobri o mundo, sério. Fiquei mais feliz que Papai Noel em photoshoot de páscoa com coelhinha da Playboy MASOQ?.



Ainda falando sobre português, graças à Iasmin, eu aprendi a diferença entre mau e mal, o que é ótimo já que eu fico mal quando tô doente e uma menina do meu prédio falou pelo Whats que tava mau. Eu fiquei tipo "tão mau que deixou de ser Dadinho e virou Zé Pequeno", mas, claramente, não falei, pois não sou ríspida.



E não podia deixar "mas" e "mais" de fora!!! Uma menina da minha sala fez uma postagem no Facebook, falando sobre a história da lua e do sol, Apolo e Ártemis, sabem? E ela colocou "mais" no lugar de "mas", isso me deixou aaaaaaaaaaaaaaaargh. Simplesmente porque (a) ela falta todo santo dia, (b) passa a aula toda conversando, (c) nem sequer leva a apostila e (d) acha que é top top da balada.



E, para fechar, CLARO que tinha que ter nada mais nada menos que agente e a gente. Me deixa muito feliz ver que as pessoas que escrevem "agente" são aquelas que eu quero dar soco. Mentira, sou pacífica, não quero socar ninguém. Talvez um ou dois, mas não vem ao caso. Eu tenho uma amiga do Twitter (precisava te zoar, Barbie) que sempre escreve "agente" quando é "a gente", aí eu perguntou "CIA ou FBI" e a vaca ela responde uma coisa que é melhor nem colocar aqui huahuahua.



Vou parar por aqui e limpar minha boca, porque o veneno tá escorrendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário